Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog de J. Cura

Blog pessoal sobre filatelia e outros colecionismos

Blog de J. Cura

Blog pessoal sobre filatelia e outros colecionismos

Bilhete postal: Padre Cruz

bil_postal_padre_cruz (2).JPGbil_postal_padre_cruz (1).JPG

Postal não circulado do Padre Cruz. 1ª metade do séc.XX?

"Francisco Rodrigues da Cruz, quarto filho de Manuel da Cruz e Catarina de Oliveira da Cruz, era natural da vila de Alcochete, onde nasceu a 29 de julho de 1859; concluídos os estudos secundários, seguiu para Coimbra, onde se formou em Teologia na Universidade de Coimbra em 1880, ordenando-se sacerdote em 1882. O Padre Cruz entrou para a Companhia de Jesus a 3 de dezembro de 1940; conhecido popularmente como ‘Santo Padre Cruz’, faleceu a 1 de outubro de 1948, aos 80 anos de idade." in Ecclesia

 

Franquia mecânica: Caima

carta_franquia_constancia_caima_20080725.JPG

Carta circulada de Constância com franquia mecânica "Caima" a 25/07/2008, com porte de €0,30 (correio normal até 20g), da máquina XXX-072

Refira-se que a empresa de celulose Caima, teve origem no concelho de Albergaria-a-Velha, com uma fábrica junto ao rio Caima, que deu o nome à empresa. A "The Caima Timber Estate and Wood Pulp Company Limited” foi fundada em 1888 por famílias inglesas. No ano seguinte, essa família adquire a Quinta do Carvalhal, na freguesia de Ribeira de Fráguas, localizada nas margens do Rio Caima (propriedade do diretor das Minas do Palhal, William Cruikshank), construindo aí  a primeira fábrica de produção de pasta química em Portugal, produzindo pasta pelo processo do bissulfito de cálcio a partir de madeira de pinheiro. Encerrou em 1993. Em 1960 construiu-se a segunda fábrica, em Constância, tornando-se esta pioneira a nível mundial. 

Medalha: Fernando Namora (1970)

medalha_fn (1).JPG

medalha_fn (2).JPG

Medalha em bronze de série “Poetas e Prosadores Contemporâneos”: Fernando Namora (1970). Diâmetro: 80mm. Peso: 236g. Série de 10 medalhas, iniciada em 1970 (terminou em 1973), com o tema: “Poetas e Prosadores Contemporâneos”. Edição: Gabinete Português de Medalhística. Foram emitidas 345 medalhas de cada escritor. Esta foi a 1ª medalha desta série a ser emitida. Os outros autores: Alves Redol, Fernando Pessoa, António Aleixo, António Botto, Teixeira de Pascoais, José Régio, Florbela Espanca, Joaquim Paço D'Arcos, Luís Forjaz Trigueiros.

Anverso: Em cima, acompanhando a orla, a legenda “FERNANDO NAMORA”. Ocupa todo o campo o busto do escritor voltado à esquerda. Atrás da nuca a assinatura do autor (Cabral Antunes).

Reverso: Em campo liso e distribuída em oito linhas horizontais, a legenda «”ESCRITOR DE PROFUNDA / E IRRESISTÍVEL HUMANIDADE” / NASCIDO EM CONDEIXA / A 15 DE ABRIL de 1919 / LICENCIADO PELA / FACULDADE DE MEDICINA / DE COIMBRA / EM 1942».

Fonte: https://medalhasportuguesas.wordpress.com/

Postal: Abílio Roque

postal_cbr_toponimia_abilio_roque (1).JPGpostal_cbr_toponimia_abilio_roque (2).JPG

Postal da coleção: A República na toponímia de Coimbra, 2010. De uma coleção de 30 postais com personalidades ou datas relacionas com a implantação da República nos nomes das ruas da cidade de Coimbra.

Abílio Roque de Sá Barreto nasceu no Rabaçal (atualmente pertencendo a Penela, mas na época concelho em nome próprio) a 13 de janeiro de 1817. Era grande proprietário na região de Condeixa. Desde cedo afirmou o seu credo liberal, lutando contra Costa Cabral nos conflitos da Patuleia.

Pertenceu também à Carbonária Lusitana, de cuja Alta Venda (orgão máximo) fez parte em 1848. Fez ainda parte das seguintes lojas maçónicas de Coimbra: Philadelphia (Grande Oriente Lusitano); Federação, loja nº 5; e Perseverança, loja nº 74. Foi chefe supremo da Carbonária em 1863. Em 1875, fundou a Maçonaria Eclética Portuguesa, onde desempenhou o cargo de Grão-Mestre.

Integrou a Junta Geral do Distrito de Coimbra e presidiu ao Centro Eleitoral Republicano Democrático de Coimbra, tendo sido um dos fundadores. Foi ainda vereador da Câmara Coimbra.

Faleceu em Condeixa-a-Nova a 29 de maio de 1898.

Fonte da biografia: http://arepublicano.blogspot.com/

 

Catálogo ExpoÁgueda 90

catal_expoagueda_90.JPGCatálogo da ExpoÁgueda 90/Subcontrata 90, organizadas pela AIA - Associação Industrial de Águeda em setembro de 1990

A AIA foi fundada em 1974. Em setembro de 1984 organiza a 1ª Feira: EXPOAGUEDA/84, com 130 expositores. A sua sede no Covão, foi inaugurada em 1989, tendo o Pavilhão de Exposições anexo, sido inaugurado 2 anos depois. Em 2006 a AIA foi convertida em AEA - Associação Empresarial de Águeda, alargando o seu âmbito.

Inteiro postal tipo "Lusíadas" circulado de Lisboa para Ancião

ip_flam_coloque_selos_lx_19350315_procuradoria_mun

ip_flam_coloque_selos_lx_19350315_procuradoria_mun

Inteiro postal circulado de Lisboa para Ancião (Ansião) em março de 1935 da Procuradoria Geral dos Municípios para o Chefe da Secretaria da Câmara Municipal.

Flâmula nº 6c "Colocar os selos no angulo superior direito da frente" de Lisboa Central, 2ª secção.
Inteiro postal tipo "Lusíadas" OM80, de 25c, porte para bilhetes postais simples da época (entre 1924 e 1941 e de acordo com Decreto n.º 9424)

A Procuradoria Geral dos Municípios foi uma empresa fundada em 1930 por Jayme d’Almeida Coutinho, que prestava serviços e vendia material para os municípios do interior. Hoje em dia, chama-se "Imprensa Municipalista", devido ao seu nome original poder ser confundido com alguma entidade "oficial". A sua designação foi alterada na década de 1940?.

 

Galhardete: Recreio Desportivo de Águeda

galhardete_rda.JPG

Galhardete do Recreio Desportivo de Águeda - Fundado em 1924 (sem fio). Década de 1980?

O clube foi fundado em 10 de abril de 1924 por  Ângelo Teles de Menezes, António de Sousa Carneiro e Gastão Guerra.

Ao longo da sua história (a caminho dos 100 anos), além do futebol, teve as modalidades de  Ginástica, Atletismo, Ténis, Basquetebol, Ciclismo, Natação e Canoagem, com bons resultados que engrandeceram o clube.