Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog de J. Cura

Blog pessoal sobre filatelia e outros colecionismos

Blog de J. Cura

Blog pessoal sobre filatelia e outros colecionismos

Brasão de Lagos - Selo personalizado 2016

carta_cc_20161022_lagos_cidade_selo_person_brasao_ 

Peça com carimbo comemorativo do II Encontro  Nacional de Colecionismo da Cidade de Lagos de 22/10/2016 sobre selo personalizado com o brasão de Lagos.

selo_person_brasao_lagos_2016.jpg

Heráldica do Município de Lagos (conforme Diário do Governo, II Série de 24-08-1967)

Armas - Escudo de azul, com pano de muralha de ouro, lavrado de negro, movente dos flancos e uma porta do mesmo, ao centro, flanqueada de duas torres do segundo (ouro), abertas, iluminadas e lavradas de negro também, tudo assente num mar ondado de prata e verde de cinco faixas; em chefe, as armas do Infante D. Henrique. Coroa mural de prata de cinco torres. Listel branco com a legenda "LAGOS", a letras negras

Marca "Viagem Inaugural da linha de África com quadrimotores - Lisboa - Luanda" de 1954

carta_ccd_lx_19540410_viagem_linha_africa_quadrimo

carta_ccd_lx_19540410_viagem_linha_africa_quadrimo

Carta circulada de Lisboa para Luanda, Angola, a 10/04/1954 com marca de dia de Lisboa sobre 2 selos Cavalinho, totalizando porte de 1$70, com carimbo comemorativo da "Viagem Inaugural da linha de África com quadrimotores - Lisboa - Luanda TAP", não datado. No verso, como marca de chegada, flâmula de Luanda Central - Angola de 12/04/1954 com o texto "Afixar os selos no angulo superior direito da frente".

José Saramago - Viagem a Portugal 5

"Quando se diz Buçaco, não está a pensar-se nesta serra igual a tantas, mas naquele extremo dela, esse sim, fabuloso, que é a mata, onde já o viajante vai entrando. Está aí, porém, o Palace Hotel a requerer a primeira atenção. Olhemo-lo para depois passarmos a coisas sérias.
Porque, enfim, sério não pode ser este neomanuelino, este neorenascimento, concebidos por um arquitecto e cenógrafo italiano nas agonias do século XIX, quando em Portugal se inflamavam imperialmente as consciências e convinha enquadrá-las em boas ou más molduras quinhentistas.[...] Apenas tem o direito de não gostar do Palace Hotel, mesmo reconhecendo como bem cinzelada está esta pedra, como são bem lançadas as salas e cómodas as cadeiras, como tudo está disposto para o conforto."

in Viagem a Portugal, José Saramago

457_001.jpg

Carimbo comemorativo: 1º aniversário da cidade de Torres Novas

carta_cc_ (2).JPG

Peça não circulada com carimbo comemorativo do 1º aniversário da cidade de Torres Novas de 8 de julho de 1986 (nº cat. CCCC/SFAAC: 2114 ) sobre selo de 22$50.

Torres Novas, fortemente influenciada pelo seu Castelo e pelo rio Almonda,  teve foral atribuído a 1 de outubro de 1190 por D. Sancho I  e foral novo de D. Manuel I em 1510. Foi elevada à categoria de cidade a 8 de julho de 1985, juntamente com outras 9 localidades.

O carimbo apresenta a imagem do brasão do concelho: "um castelo de ouro aberto e iluminado de verde, cortado por três faixas ondadas, duas de prata e uma azul. A torre central, rematada por um braço armado de prata empunhando uma maça de armas de ouro."

Inteiro postal e carimbo comemorativo dos 650 anos de Cascais de 2014

ip_cc_20140607_cascais_vila_650anos (1).JPG

ip_cc_20140607_cascais_vila_650anos (2).JPG

Inteiro postal com carimbo comemorativo dos 650 anos de Cascais de 7/6/2014. Não circulado.

O inteiro postal apresenta o brasão da vila no selo, foto panorâmica da Baía (baseada em postal antigo?) e um texto de Ferreira de Andrade na frente.

Manuel Ferreira de Andrade (1910-1970) foi funcionário municipal em Lisboa e olisipógrafo. Colaborou em várias publicações periódicas. Foi sócio da Sociedade de Geografia de Lisboa, da Associação de Arqueólogos Portugueses e do Grupo Amigos de Lisboa. Fez parte da  Comissão Executiva das Comemorações do VIII Centenário da Tomada de Lisboa aos Mouros (1947). Foi autor de roteiros e guias turísticos sobre a cidade de Lisboa, e de uma monografia sobre Cascais: "Cascais Vila da Corte" (1968). fonte: https://toponimialisboa.wordpress.com/

Inteiro postal e carimbo comemorativo dos 100 anos da Federação Portuguesa de Atletismo

ip_cc_20220413_lx_federacao_atletismo_100_anos (1)

ip_cc_20220413_lx_federacao_atletismo_100_anos (2)

Inteiro postal circulado com carimbo comemorativo dos 100 anos da Federação Portuguesa de Atletismo de 13/04/2022 de Lisboa. Obrigado amigo Silvério.

O inteiro postal apresenta os 5 atletas medalhados de ouro em Jogos Olímpicos: 

  • Carlos Lopes (maratona) - Los Angeles 1984
  • Rosa Mota (maratona) - Seul 1988
  • Fernanda Ribeiro (10000 metros) - Atlanta 1996
  • Nélson Évora (triplo salto) - Pequim 2008
  • Pedro Pablo Pichardo (triplo salto) - Tóquio 2020

A FPA foi criada em 5/11/1921 com a formalização da Federação Portuguesa de Sports Atléticos.

Edis de Portugal 12 - Abílio Marçal

Abílio Marçal nasceu a 3 de junho de 1867 em Cernache do Bonjardim, Sertã. Concluiu o curso de Direito na Universidade de Coimbra, em 1892 e foi naquela cidade que tomou contacto com a política. Fundou o jornal “Echo da Beira” em 1896. Foi nomeado administrador do concelho da Sertã em 1904 e novamente em 1913. Teve um grande envolvimento na causa republicana.

Foi ainda Presidente da Câmara da Sertã, eleito em novembro de 1917, Presidente da Comissão Auxiliar da Câmara Municipal da Sertã constituída para reconstruir o edifício da Câmara Municipal, que tinha sido destruído por um incêndio, vogal executivo da Comissão Executiva da Câmara da Sertã (vereador), nos mandatos de 1919-20 e 1921-22. Com o fim do Sidonismo, é eleito, em setembro de 1919, Presidente da Comissão Executiva Municipal da Sertã, cargo que desempenhou até 29 de dezembro de 1922.
Faleceu em 23 de junho de 1925.

cc_20130610_cernache_bonjardim_abilio_marcal.JPG

CC de 10/06/2013 - Missões Laicas 1913-2013 Dr. Abílio Marçal, Cernache do Bonjardim. Nº cat.: 4316

Edis de Portugal 11 - José Dias Sena

José Dias Sena, nasceu em Santa Maria, concelho de Estremoz, a 17 de março de 1953.
Licenciado em Economia pela Universidade de Évora, foi professor secundário e mais tarde docente na Universidade de Évora. Publicou diversos trabalhos na área da Economia. Entre 1982 e 1993 assumiu a direcção do jornal Brados do Alentejo e foi membro da Assembleia Municipal de Estremoz. Foi ainda vogal suplente do Conselho Directivo da Associação Nacional de Municípios Portugueses.
Entre 3 de janeiro e 9 de junho de 1994 desempenhou as funções de Presidente da Câmara Municipal de Estremoz. Faleceu em Lisboa a 9 de junho desse ano.

cc_19950525_estremoz_dias_sena.JPG