Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog de J. Cura

Blog pessoal sobre filatelia e outros colecionismos

Blog de J. Cura

Blog pessoal sobre filatelia e outros colecionismos

Minitel - França - Franquias mecânicas e flâmulas

Minitel foi um serviço de videotexto criado em França no ano de 1982 pela empresa estatal PTT (Poste, Téléphone et Télécommunications).
Em 1991, a PTT dividiu-se em duas empresas especializadas, a "France Telecom", responsável pelas telecomunicações, e "La Poste", encarregada do serviço postal.
Considerado um dos serviços online anteriores à Internet de maior sucesso, o Minitel chegou a ser implementado fora de França, sem contudo obter os mesmos resultados.
No Brasil, onde foi implementado em 1984 com o nome de "Videotexto", o Minitel permaneceu em funcionamento até meados dos anos 90, mas o elevado custo dos terminais necessários para aceder ao serviço, e a limitação geográfica que fazia com que apenas os habitantes da cidade de São Paulo lhe pudessem aceder ao preço de chamada local, ditaram o seu declínio.
Sistemas similares, como o italiano "Videotel", lançado em 1981 ou o inglês "British Prestel" incorreram no mesmo insucesso comercial.
No caso francês, grande parte do sucesso atingido terá ficado a dever-se à estratégia usada pela companhia de telecomunicações responsável pelo Minitel, que decidiu distribuir gratuitamente milhões de terminais pelos seus clientes.
A despesa seria teoricamente amortizada pela diminuição do número de listas telefónicas a distribuir, uma vez que o mesmo serviço seria acessível online, e em última instância pela fidelização dos clientes e crescente interesse dos mesmos nos serviços pagos disponibilizados pelo Minitel.
Assim, em 1990 já se encontravam em serviço várias dezenas de milhões de terminais por toda a França, que se serviam de modems assimétricos para enviar e receber dados através das linhas telefónicas, conseguindo, na altura, atingir os 1200 baud de velocidade de download e 75 baud para o upload.
Apesar do advento e generalização do acesso à Internet, a France Telecom estimou em cerca de nove milhões os terminais com acesso à rede Minitel em finais de 1999, para um universo de mais de 25 milhões de utilizadores.
Entre os muitos serviços ainda oferecidos pelo Minitel, encontravam-se a lista telefónica nacional, de acesso gratuito, as compras por catálogo, a reserva de bilhetes de comboio ou avião, variados serviços de informação e fóruns de troca de mensagens.
fonte: Porto Editora – Minitel na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2023-06-05 22:33:48]. Disponível em https://www.infopedia.pt/$minitel

O serviço foi definitivamente encerrado em 2012.

Apresento várias franquias mecânicas e flâmulas de França, publicitando o serviço, com peças entre 1987 e 2002.

carta_franca_flam_minitel_code_avs_19881228_perpig

franquia_fr_19890203_nantes_insee.jpg

carta_franca_franquia_egf_alsace_minitel_19930614_

carta_franquia_franca_mulhouse_19901129_minitel.JP

carta_franca_franquia_minitel_info_urssaf_19921027

carta_franca_franquia_caf_minitel_19961121.JPG

 

carta_franquia_franca_le_mans_19920818_minitel_cod

carta_franca_franquia_gites_france_20020129_paris.

carta_franquia_franca_lyon_19960325_retraitel.jpg

carta_franquia_franca_retraitel_19991207_lyon.jpg

flam_franca_beleme_1987.jpg

 

Centros Comerciais 1 - El Corte Ingles

Inicio aqui a divulgação de uma pequena e simples coleção, com marcas e etiquetas de postos ou estações de correio a funcionar em Centros Comerciais ou outras estruturas comerciais equiparadas em Portugal.

Divulgando a filatelia moderna.

A ordem apresentada não tem qualquer significado especial, sendo que na coleção "real" tentei dar a ordem geográfica (de norte para sul).

Naturalmente aceitam-se sugestões e críticas, e também material melhor ou de centros comerciais que não tenha (tenho vários identificados dos quais não tenho qualquer material). O material exposto é da  minha coleção ou oferecido por amigos que sabem do interesse pelo tema. Agradeço a eles. Em particular ao Nuno que já  contribuiu muito (com diversas peças) mas também ao Acácio ou ao Carlos S.

Começo com o El Corte Ingles, em Lisboa.

col_Centros_Comerciais (2).jpg

Franquia mecânica: CCN - Companhia Colonial de Navegação

carta_franquia_lx_terreiro_paco_19580526_ccn_VII_1

Postal com indicação "Impressos" circulado em Lisboa com franquia mecânica nº VII-150 com bandeira da CCN (Companhia Colonial de Navegação), com porte de $20, correspondente à tarifa de Impressos.


A Companhia Colonial de Navegação, fundada a 3 de julho de 1922, em Angola, foi uma empresa de navegação portuguesa que surgiu após o final da I Guerra Mundial e que fazia a ligação entre Portugal e os territórios Ultramarinos. Em fevereiro de 1974, a CCN fundiu-se com a Empresa Insulana de Navegação (EIN) para formar a Companhia Portuguesa de Transportes Marítimos (CPTM), tendo esta sido extinta em 1985.

Franquia mecânica: Gestetner

carta_italia_franquia_19830705_gestenter.jpg

Carta de Itália, com franquia: "Gestetner Duplicatori S.p.A." circulada desde Milão a 5/7/1983 com porte de 350 liras

Gestetner é um tipo de máquina duplicadora cujo nome tem origem no seu inventor, David Gestetner (1854–1939). A empresa Gestetner tinha a sua sede em Londres, registando sua 1ª patente em 1879.. Em 1995, a empresa Gestetner foi adquirida pela japonesa Ricoh Corporation .

Franquia mecânica: promoção do Leite

carta_franquia_lx_santa_marta_19630126_leite_VII_0

Fragmento de carta circulada com franquia mecânica nº VII-084 "O leite é necessário em todas as idades" da Junta Nacional dos Produtos Pecuários (do Ministério da Economia), a 26/01/1963 de Santa Marta - Lisboa. Porte de 1$00, correspondente ao tarifário de cartas em correio nacional normal até 20g, à data.