Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog de J. Cura

Blog pessoal sobre filatelia e outros colecionismos

Blog de J. Cura

Blog pessoal sobre filatelia e outros colecionismos

História da Computação Brasileira

carta_brasil_selos_historia_computacao_20181130.JP

Carta circulada de Conceição do Coité, estado da Bahia, Brasil para Vila Seca, Condeixa-a-Nova, Portugal com os 3 selos auto-adesivos da emissão "História da Computação Brasileira", com 1º Porte Carta Não Comercial (os 3).

 

Segundo a pagela/edital, "a emissão é composta por três selos que apresentam uma reprodução frontal dos primeiros estudos e projetos de computadores nacionais: o “Zezinho”, o “Patinho Feio” e o Cobra-530, este o primeiro computador comercial totalmente produzido no Brasil. Para registrar a história, o artista inseriu as datas de finalização dos projetos e matizou cada um deles em tons de azul, verde e amarelo, fazendo referência à bandeira nacional. A ilustração foi realizada no estilo Flat Design e computação gráfica. Na folha de selos consta uma citação de Alan Turing, considerado o Pai da Computação, escrita em código binário ASCII".

 

Pesquisando um pouco, descobre-se sobre cada um dos computadores:

Em 1961, 4 alunos e um professor do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) construiram o “Zezinho”, como trabalho de fim de curso de engenharia eletrónica, com auxílio financeiro do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) de 350 dólares. O painel tinha 2 metros de largura por 1,5m de altura. Foram utilizados cerca de 1500 transístores e díodos de fabrico brasileiro, produzidos por uma subsidiária da Philips (Ibrape), tendo capacidade para fazer 20 operações. Ganhou lugar na história da computação brasileira como o primeiro computador não-comercial transistorizado totalmente nacional. Embora um sucesso, foi desmontado pelos alunos das turmas seguintes...

Foi no Laboratório de Sistemas Digitais da Escola Politécnica da USP (Universidade de São Paulo) em 1972 que foi concebido também como trabalho de fim de curso o "Patinho Feio". É considerado como o primeiro computador, documentado e com estrutura de computação clássica, desenvolvido no Brasil. A memória podia armazenar 4.096 palavras de 8 bits, ou seja, 4K. Tornou-se um marco porque gerou massa crítica para a consolidação da indústria informática no Brasil.

Em 1980 foi lançado no Congresso da SUCESU - Sociedade dos Usuários de Tecnologia, o Cobra 530,  o primeiro computador comercial totalmente projetado e construído no Brasil. A Computadores Brasileiros (COBRA),  era uma empresa estatal que tinha como objetivo transformar o sucessor do Patinho Feio, o G-10 num produto comercial nacional. Os modelos evoluiram até chegar ao mercado o Cobra 530.

Obrigado ao Glauber por fazer circular esta peça.

Marcas "Tecmaia"

carta

marca dia

Cartas com marca "Tecmaia". Carta com franquia mecânica de 8/5/2013 com porte €0,36 (correspondendo ao valor com desconto para correio normal nacional até 20g), com pequeno defeito na impressão da máquina nº 302 e carta com marca de dia "Tecmaia" de 2011-02-27 sobre selo de série base de taxa N (correio normal nacional até 20g).

 Tecmaia é o Parque de Ciência e tecnologia da Maia. É um parque de empresas nas áreas de ciências e tecnologia existente no concelho da Maia, com vários serviços e instalações disponíveis para as suas cerca de 7 dezenas de instituições aí instaladas.