Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog de J. Cura

Blog pessoal sobre filatelia e outros colecionismos

Blog de J. Cura

Blog pessoal sobre filatelia e outros colecionismos

Carimbo comemorativo: 1º aniversário da cidade de Torres Novas

carta_cc_ (2).JPG

Peça não circulada com carimbo comemorativo do 1º aniversário da cidade de Torres Novas de 8 de julho de 1986 (nº cat. CCCC/SFAAC: 2114 ) sobre selo de 22$50.

Torres Novas, fortemente influenciada pelo seu Castelo e pelo rio Almonda,  teve foral atribuído a 1 de outubro de 1190 por D. Sancho I  e foral novo de D. Manuel I em 1510. Foi elevada à categoria de cidade a 8 de julho de 1985, juntamente com outras 9 localidades.

O carimbo apresenta a imagem do brasão do concelho: "um castelo de ouro aberto e iluminado de verde, cortado por três faixas ondadas, duas de prata e uma azul. A torre central, rematada por um braço armado de prata empunhando uma maça de armas de ouro."

Folheto do programa da Geminação Águeda e Rio Grande

folheto_199409_geminacao_agd_rio_grande_sul.JPG 

Programa da Geminação entre Águeda e Rio Grande (do Sul) do Brasil, realizada em setembro de 1994, em Águeda. Disponível para troca.

A cidade de Águeda está geminada com várias localidades de 3 continentes e 6 países:

  • Brasil - Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil (desde 16 de novembro de 1993)
  • Guiné-Bissau - Bissau, Bissau, Guiné-Bissau (desde 10 de março de 1995)
  • Espanha - Ferrol, Galiza, Espanha (desde 26 de agosto de 1999)
  • Bélgica - Sint-Gillis-Waas, Flandres Oriental, Bélgica (desde 25 de agosto de 2000)
  • Portugal - Madalena, Ilha do Pico, Açores, Portugal (desde 11 de abril de 2016)
  • Cabo Verde - Sal, Ilha do Sal, Cabo Verde (desde julho de 2018)

 

Inteiro postal e carimbo comemorativo dos 650 anos de Cascais de 2014

ip_cc_20140607_cascais_vila_650anos (1).JPG

ip_cc_20140607_cascais_vila_650anos (2).JPG

Inteiro postal com carimbo comemorativo dos 650 anos de Cascais de 7/6/2014. Não circulado.

O inteiro postal apresenta o brasão da vila no selo, foto panorâmica da Baía (baseada em postal antigo?) e um texto de Ferreira de Andrade na frente.

Manuel Ferreira de Andrade (1910-1970) foi funcionário municipal em Lisboa e olisipógrafo. Colaborou em várias publicações periódicas. Foi sócio da Sociedade de Geografia de Lisboa, da Associação de Arqueólogos Portugueses e do Grupo Amigos de Lisboa. Fez parte da  Comissão Executiva das Comemorações do VIII Centenário da Tomada de Lisboa aos Mouros (1947). Foi autor de roteiros e guias turísticos sobre a cidade de Lisboa, e de uma monografia sobre Cascais: "Cascais Vila da Corte" (1968). fonte: https://toponimialisboa.wordpress.com/

Cartas inteiras repicadas do município do Crato

carta_inteira_cazul_mun_crato.JPG
3 diferentes cartas inteiras repicadas de correio azul do município do Crato, circuladas em 2017 e 2018.

Em 2014 tinha aqui apresentado várias Cartas inteiras de correio azul repicadas de temática Municipalismo e mais recentemente do município de Cantanhede e de Elvas.

O Crato é uma vila no distrito de Portalegre, região do Alentejo, com cerca de 3 700 habitantes e 398 km² de área.

Cartas inteiras do município de Elvas

carta_inteira_cverm_mun_elvas_reg.JPGCarta inteira repicada de correio registado (vermelho) a 08/01/2015, com complemento de Aviso de receção na etiqueta Nave (€0,60)

carta_inteira_cazul_mun_elvas.JPG
carta_inteira_cazul_mun_elvas (2).JPG

5 cartas inteiras repicadas de correio azul,  do município de Elvas circuladas em 2016 e 2017

carta_inteira_cazul_mun_elvas_2.JPG
Cartas inteiras repicadas de correio azul, tamanho C5, do município de Elvas circuladas em 2016.

Em 2014 tinha aqui apresentado várias Cartas inteiras de correio azul repicadas de temática Municipalismo e em 2020 do município de Cantanhede.

Elvas é uma cidade raiana do distrito de Portalegre, na região do Alentejo com cerca de 631 km² de área e 20 700 habitantes.

Edis de Portugal 14 - Rui Teles Palhinha

O Professor Doutor Rui Teles Palhinha (ou Ruy Telles Palhinha) nasceu em Angra do Heroísmo a 4 de janeiro de 1871 e faleceu em Lisboa a 13 de novembro de 1957 tendo sido um destacado botânico e professor universitário. A ele se deve a exploração sistemática da flora açoriana. Foi diretor do Jardim Botânico de Lisboa e da Faculdade de Farmácia de Lisboa. Formou-se em Filosofia Natural pela Universidade de Coimbra em 1893.

Teve ativa participação cívica e política, tendo sido presidente da Câmara Municipal de Santarém de 1889 a 1900. Em 1916, foi eleito vereador da Câmara Municipal de Lisboa, exercendo o cargo até 1918.

selo_pt_2021_farmacias_rui_teles_palhinha.JPG

 

Postal: Abílio Roque

postal_cbr_toponimia_abilio_roque (1).JPGpostal_cbr_toponimia_abilio_roque (2).JPG

Postal da coleção: A República na toponímia de Coimbra, 2010. De uma coleção de 30 postais com personalidades ou datas relacionas com a implantação da República nos nomes das ruas da cidade de Coimbra.

Abílio Roque de Sá Barreto nasceu no Rabaçal (atualmente pertencendo a Penela, mas na época concelho em nome próprio) a 13 de janeiro de 1817. Era grande proprietário na região de Condeixa. Desde cedo afirmou o seu credo liberal, lutando contra Costa Cabral nos conflitos da Patuleia.

Pertenceu também à Carbonária Lusitana, de cuja Alta Venda (orgão máximo) fez parte em 1848. Fez ainda parte das seguintes lojas maçónicas de Coimbra: Philadelphia (Grande Oriente Lusitano); Federação, loja nº 5; e Perseverança, loja nº 74. Foi chefe supremo da Carbonária em 1863. Em 1875, fundou a Maçonaria Eclética Portuguesa, onde desempenhou o cargo de Grão-Mestre.

Integrou a Junta Geral do Distrito de Coimbra e presidiu ao Centro Eleitoral Republicano Democrático de Coimbra, tendo sido um dos fundadores. Foi ainda vereador da Câmara Coimbra.

Faleceu em Condeixa-a-Nova a 29 de maio de 1898.

Fonte da biografia: http://arepublicano.blogspot.com/