Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog de J. Cura

Blog pessoal sobre filatelia e outros colecionismos

Blog de J. Cura

Blog pessoal sobre filatelia e outros colecionismos

Edis de Portugal 13 - Gonçalo Ribeiro Telles

Gonçalo Ribeiro Telles, arquiteto paisagista, ecologista e político português, nasceu e faleceu em Lisboa. Nasceu a 25 de maio de 1922.

Foi Subsecretário de Estado do Ambiente nos primeiros Governos Provisórios pós 25 de abril. Foi ainda Ministro de Estado e da Qualidade de Vida do VII Governo Constitucional de 1981 a 1983.

Teve grande influência na criação da Reserva Agrícola Nacional, da Reserva Ecológica Nacional e nas bases do Plano Diretor Municipal de Lisboa.

Foi funcionário da Câmara Municipal de Lisboa desde 1951. Mais tarde (1985) foi vereador do mesmo município.

selo_pt_2014_arquitetura_goncalo_ribeiro_telles.JP

 

Carta envelope de Boas Festas - Brasil 2

carta_envelope_brasil_boas_festas_196712_2 (4).JPG

carta_envelope_brasil_boas_festas_196712_2 (1).JPG

Carta-envelope de Boas Festas ("Alegres Festas de Natal") circulada de Porto Murtinho (Mato Grosso do Sul - Brasil) para Coimbra, com marca de saída de 18/12/1967 e marca de trânsito de 21/12/1967 (2ª T-ORD-DR-CGE). Sem marca de chegada. Selos de 120 cruzeiros (Aliança para o Progresso - Companheiros da Aliança) + 5 centavos (Regular Série Mulheres Famosas do Brasil - Anita Garibaldi)  Edição: EPAG - Editora Paulista de Arte Gráfica Ltda - São Paulo, Brasil (nº 1851).

aqui mostrei outra peça parecida (outro modelo e outro porte).

 

Bilhete postal circulado e reencaminhado - Mangualde e Cunha Baixa

bilpostal_flam_ondas_mangualde_19760802_marcadia_c

Bilhete postal da Casa do Povo de Mangualde, circulado de Mangualde para Abrunhosa do Mato (localidade da freguesia de Cunha Baixa, no concelho de Mangualde) e reencaminhado para Alcobaça. Flâmula de ondas de Mangualde de 2/8/1976 sobre selo da emissão Paisagens e Monumentos de 2$00 do Domus Municipalis de Brangança e marca de trânsito de Cunha Baixa de 3/8/1976 (pouco comum). Morada riscada e adicionada a nova em Alcobaça.

Sem informações postais no verso.

Carta circulada com selo do Dakar 2008

carta_pt_marcadia_santarem_20140116_selo_rali_daka

Carta circulada de Santarém para Condeixa com marca de dia de 2014/11/16 sobre selo de €0,75 retratando o veículo de competição do piloto português Carlos Sousa, da emissão "30 Anos de Aventura - Rali Lisboa-Dakar" de 2008, prova automobilística que curiosamente não decorreu, tendo os CTT na altura lançado na mesma a emissão, sendo referido que "aumenta o interesse dos coleccionadores"...

Carta de luto francesa

carta_franca_flam_ondas_valdoise_19920515_luto.jpg

Carta de luto francesa circulada internamente para Nucourt Magny-en-Vexin (comunas do departamento de Val-d'Oise, região da Île-de-France) com selo Marianne de Briat de 2,50f com flâmula de ondas de Magny en Vexin (Val d'Oise) de 15/05/1992.
Os selos Marianne de Briat ou do Bicentenário, criados para comemorar os 200 anos da Revolução Francesa, circularam de 1990 a 1996, desenhados por Louis Briat.

Carta envelope de Boas Festas - Brasil

carta_envelope_brasil_boas_festas_196712 (4).JPG

carta_envelope_brasil_boas_festas_196712 (1).JPG

Carta-envelope de Boas Festas circulada de Porto Murtinho (Mato Grosso do Sul - Brasil) para Coimbra, com marca de saída de 18/12/1967 e marca de trânsito de 21/12/1967 (2ª T-ORD-DR-CGE). Sem marca de chegada. Selos de 120 cruzeiros (Aliança para o Progresso - Companheiros da Aliança) + 10 cruzeiros (Regular - Série Bisneta - Vultos Célebres da História do Brasil - Rui Barbosa) + 6 centavos (Regular Série Mulheres Famosas do Brasil - Ana Neri)  Edição: EPAG - Editora Paulista de Arte Gráfica Ltda - São Paulo, Brasil (nº 1844).

A Aliança para o Progresso foi um programa de cooperação, criado em 1961, durante a presidência de John F. Kennedy, tendo como objetivo integrar os países do continente americano nos aspectos político, económico, social e cultural, fazendo frente à "ameaça soviética".

Ruy Barbosa de Oliveira (1849 - 1923) foi um jurista, advogado, político, diplomata, escritor, filólogo, jornalista, tradutor e orador. Um dos intelectuais mais brilhantes do seu tempo.

Anna Nery ou Ana Néri (1814 - 1880), foi uma enfermeira brasileira, pioneira da enfermagem no Brasil.

Refira-se que foi a 13 de fevereiro de 1967 que entrou em vigor a nova moeda brasileira, de forma transitória até 1970, chamada de "Cruzeiro novo", com valor 1000 superior ao "Cruzeiro antigo", que tinha desvalorizado muito devido aos efeitos da inflação galopante.

 

Retrato de Vitorino Nemésio, por António Dacosta

Obra intitulada "V.N." (Retrato de Vitorino Nemésio) de 1966 é um guache sobre papel, com as medidas: 62,7 x 44,2 cm de autoria de António Dacosta.

Esta obra pertence ao Museu de Angra do Heroísmo (coleção de Belas-Artes).

museu_angra_vitorino_nemesio_2012-10-27 17.22.14.jfoto do autor no Museu. 2012

António Dacosta nasceu em Angra do Heroísmo, ilha Terceira, em 1914. Mudou-se para Lisboa em 1935, onde estudou Belas-Artes. Estudou arte também em Paris, cidade onde se instalou definitivamente no ano de 1947. Faleceu na capital francesa em 2 de dezembro de 1990. A sua pintura insere-se no movimento surrealista.

Essa atividade de pintura é marcada por dois momentos separados por um interregno de 26 anos, em que simplesmente suspende a atividade artística para se dedicar à crítica de arte, que faz em jornais e revistas a partir de Paris.

Sobre o retrato, o autor referiu: “De vez em quando pintava. Pintei por exemplo o retrato do Vitorino Nemésio quando nos encontrámos os dois, de férias, nos Açores, há já alguns anos. Sim, eu de vez em quando pegava no pincel, assim, a título nenhum. A renúncia não implica a incapacidade de fazer."

Foi considerado «pintor europeu das ilhas», como o descreveu Nemésio.

Já a poesia representava para o artista um complemento da pintura, utilizando-a como catalisador do processo criativo de pintar. Destruiu, por este motivo, grande parte dos poemas que escreveu. Os que restaram foram publicados, postumamente, em «A Cal dos Muros», em 1994.

Os CTT colocaram em circulação a 3 de setembro de 1999 a emissão: “Pintura Contemporânea dos Açores” com 4 quadros de autoria dos artistas Domingos Rebelo, António Dacosta, José Van Der Hagen e Duarte Maia, com 4 diferentes valores faciais, impressão a off-set pela Litografia Maia, sobre papel esmalte.

Do selo de 95$00 / € 0,47 foram impressos meio milhão de exemplares.

selo_pt_1999_pintura_acores_vitorino_nemesio.jpg

 

 

Maria Keil - Estudos para selos

Estudos para selos de 3 emissões: "Centenários da Fundação e Restauração da Indepêndencia" (1940) , "X Congresso Internacional de Pediatria" (1962) e "Ano Internacional da Mulher" (1975).

centro_artes_sines_exp_maria_keil_2014-08-21 (2).j

centro_artes_sines_exp_maria_keil_2014-08-21 (3).j

centro_artes_sines_exp_maria_keil_2014-08-21 (4).j

centro_artes_sines_exp_maria_keil_2014-08-21 (5).j

centro_artes_sines_exp_maria_keil_2014-08-21 (6).j

centro_artes_sines_exp_maria_keil_2014-08-21 (7).j

centro_artes_sines_exp_maria_keil_2014-08-21 (8).j

centro_artes_sines_exp_maria_keil_2014-08-21 (9).j

centro_artes_sines_exp_maria_keil_2014-08-21 (10).

Estes estudos estiveram patentes na exposição "De Propósito - Maria Keil, obra artística" que passou por Cascais, Viseu, Matosinhos, Castelo Branco e em Sines, onde estas fotos foram obtidas, numa iniciativa do Museu da Presidência da República. Esta exposição esteve presente de 11 de julho a 26 de outubro de 2014 no Centro de Artes, e no Centro Cultural Emmerico Nunes, em Sines.

Pintora, ilustradora e ceramista portuguesa, nascida em Silves. Frequentou Pintura na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa. Casou aos 33 anos com o arquitecto Francisco Keil do Amaral, neto de Alfredo Keil. O casal teve um filho também arquitecto. Maria Keil pintou naturezas mortas e retratos ainda muito jovem e em 1937 participou no Pavilhão de Portugal na Exposição Internacional de Paris. Em 1940 participou na Exposição do Mundo Português com uma pintura mural. Recebeu em 1941 o Prémio Revelação Amadeu de Sousa Cardoso pelo "Auto-retrato". No arranque do Metropolitano de Lisboa nas décadas de 1950 e 60  Maria Keil começou a desenvolver intenso trabalho como criadora de painéis de azulejos para a decoração das estações. A ela se deve a recuperação, em espaços públicos, do azulejo que muitos consideravam arte menor. A sua criatividade e simpatia granjearam-lhe ser conhecida como "A menina dos azulejos". Trabalhou para 19 estações e fez renascer a fábrica Viúva Lamego, então em crise. É também ilustradora de livros infantis. Participou em diversas exposições em Portugal e estrangeiro. Artista polivalente também deixou a sua marca em selos de correio. Faleceu em 2012. (adaptado de Leme.pt)

A artista trabalhou em ilustração, azulejo, design gráfico, pintura, desenho, mobiliário, tapeçaria, cenografia e design de figurinos.

Maria Keil foi uma das personalidades homenageadas pelos CTT - Correios de Portugal na série “Vultos da História e da Cultura” de 2014, por ocasião do centenário do seu nascimento. Já o seu marido, Francisco Keil do Amaral, tinha sido homenageado na mesma série em 2010.

selo_pt_2014_vultos_maria_keil.jpg

Além das referidas emissões (a primeira em conjunto com outros autores), o motivo 18 da série "5 Séculos do Azulejo em Portugal (Séc. XX)", de 1985, foi ilustrado com azulejo de sua autoria.

selo_1985_azulejos_maria_keil.jpg

Já em 2020, a emissão "Europa", dedicada ao "Correio Antigo", mostrou em selos dos blocos, telas a óleo da artista, de 1942, propriedade dos CTT - Correios de Portugal, à guarda da Fundação Portuguesa de Comunicações, com transporte ferroviário, aéreo e marítimo.

selo_pt_2020_europa_rotas_correio_antigo_portugal_selo_pt_2020_europa_rotas_correio_antigo_acores_blselo_pt_2020_europa_rotas_correio_antigo_madeira_b

Entre outubro de 2014 e janeiro de 2015, a AFAL - Associação Filatélica Alentejo Algarve, teve patente uma mostra filatélica intitulada: "Maria Keil na Filatelia", em Silves, sua terra natal, incluindo um carimbo comemorativo no dia da inauguração.

cc_20141031_silves_cent_pintora_maria_keil.jpg

Em Canas de Senhorim, onde o seu marido passou a infância, o clube local também homenageou a artista: 

cc.JPG

Os CTT encomendaram a Maria Keil um conjunto de bilhetes-postais de Boas Festas, uma primeira série de 3 postais, em 1945, e uma segunda série, também de três postais, em 1947.

Eis capa do folheto da referida exposição em 2014:

 

folheto_mk.JPG

 

Marca de Cabinda - Angola de 1972

frag_angola_ccd_cabinda_197203.JPG

Fragmento com 2 selos de Angola (1$50 da emissão do 1º centenário da Reforma Administrativa Ultramarina e 1$00 de selo de Imposto Postal - Povoamento) com marca de Cabinda de 02/03/1972.

Cabinda é uma cidade e município de Angola localizada na costa do Oceano Atlântico, capital administrativa da província de Cabinda, enclave entre o Zaire e o Congo.